Após ameaças de Janones, Governador volta atrás e mantêm ensino integral para crianças carentes


.

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, na última terça-feira (30), a reforma administrativa proposta pelo governador Romeu Zema (Novo). Foram cerca de dez horas de discussões, e a reunião foi suspensa várias vezes.

O governo precisou voltar atrás nos cortes de vagas para o ensino em tempo integral, que travou a votação na semana passada. E também houve novidades em relação ao Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) e redução no número de secretarias.

O corte na educação integral continuou no centro das discussões. A votação só não foi adiada porque no meio da tarde o governador voltou atrás e enviou um oficio à Casa se comprometendo a oferecer 110 mil vagas até fevereiro do ano que vem. A Assembleia pretende protocolar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para garantir o cumprimento desse compromisso do governo.

A decisão do Governador em voltar atrás na decisão de cortar o ensino integral para mais de 80 mil alunos e demitir mais de 9 mil professores, veio após duras críticas do Deputado Federal André Janones que, da tribuna do Congresso Nacional, em transmissão ao vivo para todo Brasil através da TV CÂMARA, chegou a fazer até mesmo ameaças ao Governador caso o mesmo não voltasse atrás em sua decisão:

” Ou Vossa Excelência volta atrás na absurda e insensível decisão de retirar o direito a educação àqueles que tem na sua escola muita das vezes a sua única refeição do dia, ou o arrancaremos daí”, ameaçou o deputado!

Não foi a primeira vez que Janones saiu em defesa dos alunos e professores, na última semana o Deputado também utilizou a tribuna do Congresso Nacional para cobrar Zema pela decisão. Os Deputados da base do partido Novo saíram em defesa do Governador e atacaram Janones, que revidou, iniciando uma troca de acusações e ofensas.

Zema sai do episódio desgastado não só pela derrota na queda de braço com o Deputado, mas principalmente pela derrota interna, já que 2, dos 3 deputados do Partido Novo, foram contra a medida do Governador.

Desenvolvimento de software sob medida

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here