Carga horária obrigatória para educação infantil será reduzida em 40% em BH

O Conselho Municipal de Educação de Belo Horizonte aprovou, nesta segunda-feira (8), documento que irá orientar as escolas de educação infantil sobre o que poderá ser feito no período de enfrentamento à epidemia de Covid-19. O texto estabelece que as instituições da cidade poderão cumprir 60% das 800 horas obrigatórias para o ano letivo, quando as autoridades permitirem o retorno às aulas presenciais.

Muitas escolas privadas de Belo Horizonte têm usado instrumentos de ensino remoto para crianças com idade inferior a 6 anos, mas o tempo investido nessas atividades não poderá ser considerado como carga horária oficial para o ano letivo. Isso acontece porque não há regulamentação nacional para o uso de ensino a distância para a educação infantil.

O Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG) informou que o documento ajuda as escolas a se organizarem. Para a instituição, o ensino remoto permite um vínculo entre as crianças e as escolas.

Mesmo sem contar como parte da carga horária obrigatória, as escolas podem continuar a utilizar as plataformas on-line, para não deixar as crianças desamparadas. Quando as atividades presenciais voltarem, as escolas podem flexibilizar a carga horária para cumprir o ano letivo”, afirmou o sindicato.

Conforme orientação do Conselho Estadual de Educação, a reposição de aulas poderá ser feita por meio de contraturno e aulas aos sábados, além de uma possível extensão do calendário até 2021.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte para saber se há planos para o uso de atividades remotas para os alunos da Educação Infantil e Fundamental, mas ainda não obteve retorno.

fonte: Hoje em dia

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here