Com 100% na Libertadores, Cruzeiro repete 2011 e fica em situação confortável no Grupo B

Duas vitórias em dois jogos. O Cruzeiro atingiu 100% de aproveitamento na Copa Libertadores após bater o Huracán (1 a 0, no El Palacio, em Buenos Aires, na Argentina) e o Deportivo Lara (2 a 0, nessa quarta-feira, no Mineirão), e ficou em situação confortável no Grupo B da competição. A vitória sobre a equipe venezuelana garantiu a Raposa na liderança da chave pelo menos por mais uma rodada, já que o time soma seis pontos, contra dois do Emelec e um de Huracán e Lara. A equipe de Mano Menezes repetiu o feito cruzeirense na Libertadores de 2011, última vez em que venceu nas duas primeiras rodadas.

Naquela ocasião, sob o comando de Cuca, o Cruzeiro teve um início arrasador na principal competição sul-americana, apesar de ter atuado em casa nas duas primeiras partidas. Com o Mineirão fechado para reformas, a Raposa atuou na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e goleou o Estudiantes-ARG, por 5 a 0, e o Guarani-PAR, por 4 a 0. Na rodada seguinte, o time foi até a Colômbia e empatou sem gols com o Tolima. Dono da melhor campanha da fase de grupos, com cinco vitórias e um empate (16 pontos), 20 gols marcados e apenas um sofrido, o Cruzeiro acabou eliminado logo nas oitavas de final, surpreendido pelo Once Caldas, após vencer por 2 a 1 na Colômbia e perder por 2 a 0 na Arena do Jacaré.

2011

Cruzeiro 5 x 0 Estudiantes-ARG
Cruzeiro 4 x 0 Guarani-PAR

Nas outras três vezes em que participou da Copa Libertadores, em 2014 e 2015, sob o comando de Marcelo Oliveira, e em 2018, com Mano Menezes, o máximo de pontos alcançados pela equipe cruzeirense nas duas primeiras rodadas foi a metade do que tem agora, ou seja, três pontos.

Em 2014, a Raposa estreou com derrota de 2 a 1 para o Real Garcilaso, em Huancayo, na altitude de 3.250 metros, no Peru. Na sequência, goleou a Universidad de Chile, no Mineirão, por 5 a 1. Com isso, somou três pontos em dois jogos. Na terceira rodada, foi derrotado para o Defensor-URU, em Montevidéu, por 2 a 0.

2014

Real Garcilaso-PER 2 x 1 Cruzeiro
Cruzeiro 5 x 1 Universidad de Chile

No ano seguinte, foram apenas dois pontos somados nas duas primeiras partidas disputadas: 0 a 0 com o Universitario Sucre, na Bolívia, e 0 a 0 com o Huracán-ARG, no Mineirão. No terceiro jogo, vitória de 2 a 0 sobre o Mineros, na Venezuela.

2015

Universitario Sucre-BOL 0 x 0 Cruzeiro
Cruzeiro 0 x 0 Huracán

Em 2018, sob o comando de Mano Menezes, a campanha foi de recuperação. Nos dois primeiros jogos, derrota de 4 a 2 para o Racing-ARG, em Buenos Aires, e empate sem gols com o Vasco, no Mineirão (jogo disputado entre as duas partidas da final do Mineiro, sendo que o Cruzeiro havia perdido para o Atlético-MG, no Independência, por 3 a 1, e acabou vencendo o duelo de volta, no Mineirão, por 2 a 0, conquistando assim o troféu). Na terceira rodada, novo empate sem gols, desta vez com a Universidad de Chile, em Santiago. A classificação, em primeiro lugar do grupo, veio com três vitórias no returno, incluindo as goleadas de 7 a 0 sobre La U, no Mineirão, e 4 a 0 sobre o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro.

2018

Racing-ARG 4 x 2 Cruzeiro
Cruzeiro 0 x 0 Vasco

Fonte:https://globoesporte.globo.com/futebol/times/cruzeiro/noticia/com-100percent-na-libertadores-cruzeiro-repete-2011-e-fica-em-situacao-confortavel-no-grupo-b.ghtml

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here