Comandante da Guarda Municipal faz balanço positivo do Carnaval de BH

Oficialmente o Carnaval de Belo Horizonte só acaba quando tocar a última badalada do relógio na noite desta terça-feira (5), ainda que blocos estendam seus desfiles até o fim da semana e reste folia para todo o mês de março.

Apesar disso, durante uma entrevista à rádio Super Notícia FM, o comandante da Guarda Municipal da capital, Rodrigo Sérgio Prates, fez um balanço prévio muito positivo da atuação da corporação durante a folia que agitou a cidades nos últimos quatro dias.

“Diariamente nos reunimos para saber o que deu certo, o que não deu, estabelecer os focos de atenção do próximo disso. Encerramos o Carnaval com muita tranquilidade, a cidade esteve segura para todos e, de forma geral, percebemos uma redução nas ocorrências de danos ao patrimônio”, comentou.

O sucesso da operação, para o comandante, pode ser atribuído ao efetivo de guardas que atuaram durante todo o Carnaval nas ruas. De acordo com Prates, quase todos os profissionais da corporação trabalharam em todos os dias da folia.

O empenho da força municipal no sentido de coibir danos ao patrimônio e garantir a segurança de quem passa pela cidade deve ser mantido até o próximo final de semana, quando diminuem as atividades carnavalescas na cidade. “A maior densidade de eventos finaliza hoje. Mas continuamos em estado de atenção até a próxima semana, quando termina a programação”.

Nas próximas horas, Prates recomenda que os mineiros e os turistas reduzam o consumo de bebida alcoólica, para garantir que a volta para casa seja tranquila. Inclusive, o aumento no registro de bebedeiras chegou a preocupar os guardas.

“Nós pedimos a contribuição da população no momento da dispersão, temos registros contundentes do prejuízo do abuso de bebida alcoólica, principalmente entre os jovens. Os pais precisam estar atentos e é preciso ter certa moderação para aproveitar”, alertou.

BH é a cara do Carnaval

Um fato histórico ocorrido neste Carnaval chamou a atenção dos órgãos atrelados à Prefeitura de Belo Horizonte. À rádio Super Notícia FM, o comandante da Guarda Municipal contou que esta é a primeira vez que a rodoviária recebe mais pessoas que remete para outras cidades. “Nós recepcionamos mais ônibus e foi bem o número de partidas evidenciadas, é a primeira vez na história que isso acontece na capital”.

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here