Início Notícias Minas Gerais Coronavírus: ônibus do interior de Minas são impedidos de circular em BH...

Coronavírus: ônibus do interior de Minas são impedidos de circular em BH nesta terça

Ônibus, que saíram de Capim Branco, na Grande BH, e de Nova Serrana, tiveram que retornar às cidades de origem.

Dois ônibus que saíram de cidades do interior de Minas Gerais com destino à Belo Horizonte foram impedidos de circular na capital nesta terça-feira (14). Os dois são provenientes de cidades que relaxaram as medidas de isolamento social. A medida, prevista em decreto assinado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD), está em vigor desde a última quarta-feira (8) e pretende frear expansão do novo coronavírus.

Segundo a Guarda Municipal, o primeiro ônibus saía de Capim Branco, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, com destino à capital mineira. O veículo foi interceptado por volta das 11 horas, na Avenida Cristiano Machado, altura do bairro União, na Região Nordeste.

Ainda de acordo com a Guarda, o motorista foi orientado a retornar à cidade de origem. Agentes da Guarda Municipal acompanharam o ônibus até a saída de BH.

Já no final da tarde, o ônibus abordado havia saído da cidade de Bom Despacho e passou por Nova Serrana, antes de chegar à Belo Horizonte por volta das 17h30.

O veículo foi parado na Via Expressa, altura do bairro Camargos, na Região Oeste da capital. O motorista também foi orientado a retornar à cidade de origem.

Empresa suspende viagens

Na última quarta-feira (8), um ônibus da Viação Presidente, que saía de Caratinga rumo à Belo Horizonte, foi interceptado pela prefeitura. O veículo teve que retornar à cidade de origem.

Após a ação da PBH, a empresa informou, nesta terça-feira (14), que suspendeu as viagens com destino e saída de BH. Segundo a viação, o faturamento estava 90% abaixo do normal. A Viação Presidente atende as cidades de Caratinga, Ubaporanga, Inhapim, Iapu, Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo.

A Viação Presidente Ltda, não teria como manter apenas horários saindo de Belo Horizonte e retornando vazio, tornando o custo inviável já que estávamos com faturamento em média de 90% menor que o normal. Então foi decidido a paralisação de toda atividade operacional por tempo indeterminado.

A Viação Presidente atua em conformidade com a legislação aplicável pelo poder concedente de acordo com a lei 11.975 de 2009, reembolso de passagens canceladas poderá levar até 30 dias para começar a ser creditado em conta corrente do cliente. O cliente pode também, dentro do prazo estabelecido de 12 meses a contar da data da compra, solicitar a remarcação de sua viagem para data e horário desejados assim que as operações das linhas retomarem o serviço.

O cliente interessado em solicitar o cancelamento de sua viagem deverá procurar um guichê da Viação Presidente e preencher o formulário de requerimento de devolução de passagem ou enviar um e-mail com a solicitação, contendo os dados do bilhete de passagem eletrônico e os dados bancários.

fonte: g1

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here