Eduardo Bolsonaro defende PM do MBL: “Retirar seu porte de arma é quase uma sentença de morte”

Prestes a ser expulso da corporação, Gabriel Monteiro teve porte de armas suspenso e agora diz sofrer ameaças do Comando Vermelho

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi às redes sociais nesta quinta-feira (5) para defender o policial militar Gabriel Monteiro, que também é youtuber e um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL). Mesmo alegando não conhecer o PM, o filho do presidente disse que Monteiro deve ter o direito a posse de arma, assim como “todo cidadão do bem”.

“Não conheço @GMonteiroRJ, mas pelo que vejo no YouTube parece que faz um bom trabalh. Sou a favor do porte de todo cidadão de bem e a necessidade fica + notória ainda qnd se trata de um policial ameaçado d morte pelo crime organizado. Retirar seu porte é quase uma sentença de morte”, escreveu o deputado.

O youtuber informou através de suas redes sociais, na manhã desta quinta, que perdeu o porte de arma e está prestes a ser expulso da Polícia Militar.

“Acabo de ser informado que NÃO TENHO MAIS PORTE DE ARMAS, estou no PROCESSO DE EXPULSÃO DA PM, porque questionei o Coronel IBIS, EX COMANDANTE GERAL DA PM, por ter forte contato nas áreas do COMANDO VERMELHO. É chocante, lutar contra a corrupção está me expulsando da @PMERJ”, tuitou Monteiro, compartilhando imagem do processo.

Gabriel Monteiro ganhou visibilidade na política do Rio de Janeiro causando polêmicas ao produzir vídeos no mesmo estilo do youtuber e deputado estadual Athur do Val (DEM-RJ), do Mamãefalei.

Estudante de direito, ele quase foi expulso da Polícia Militar por faltar o serviço para atuar em manifestações do MBL. Em setembro do ano passado, ele ficou marcado por agredir um jovem durante o enterro da menina Agatha Félix, de 8 anos.

fonte: revista forum

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here