Exibição de filme pró-ditadura militar em cinema de shopping em BH gera polêmica

A exibição da pré-estreia do filme ‘1964 O Brasil entre armas e livros’ –um filme pró-ditadura militar no país – provocou polêmica e gerou protestos contra a rede Cinemark e o Shopping Pátio Savassi, na Região Centro Sul de Belo Horizonte. O filme foi exibido na noite deste domingo (31) como parte da “agenda comemorativa de 1964”, divulgada por deputados do PSL em Minas Gerais.

O Pátio Savassi afirmou que não tinha responsabilidade sobre o evento, pois a rede Cinemark é inquilina do espaço e a única “responsável pela programação exibida em suas dependências”. O shopping, porém, não se manifestou se concorda ou não com o conteúdo do filme e qual o posicionamento sobre o regime militar instaurado no Brasil 1964.

A Cinemark, por meio de nota divulgada nesta segunda-feira (1º), disse que a exibição ocorreu por um “erro de procedimento em função do desconhecimento prévio do tema do evento” que permitiu “equivocadamente” a exibição do material. Disse ainda que não apoia organizações políticas e não teve qualquer “envolvimento com a produção deste evento”.

O G1 questionou a Cinemark se foi um erro, de quem foi a responsabilidade? Perguntou ainda qual era a opinião da rede sobre o regime militar? Pois na nota, não há menção sobre isso, o que se fala é sobre o não apoio a partidos. O G1 ainda perguntou qual seria o locatário.

Nenhum dos questionamentos acima foram respondidos pela Cinemark.

Fonte:https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2019/04/01/exibicao-de-filme-pro-ditadura-militar-em-cinema-de-shopping-em-bh-gera-polemica.ghtml

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here