Kalil diz que BH consegue atender 7.000 pacientes em respiradores

Prefeito da capital mineira avalia que número é baixo para atendimentos, caso haja um aumento considerável dos casos de coronavírus

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), revelou, nesta quarta-feira (25), que a cidade tem capacidade para atender, simultaneamente, 7.000 pacientes que precisam de respiradores nos hospitais.

O chefe do executivo afirmou que é possível chegar ao volume graças ao uso de tecnologias importadas, mas classificou o número como baixo para um possível aumento dos casos de coronavírus.

Durante um comunicado feito via internet, Kalil disse, ainda, que teme uma sobrecarga no sistema de saúde da capital mineira devido a procura de moradores do interior.

Para previnir uma possível falta de equipamentos de proteção para os agentes da saúde, Kalil disse que a prefeitura comprou 250 mil máscaras e 60 mil luvas que devem ser suficientes para os atendimentos. Segundo o prefeito, a cidade também recebeu uma doação de 12 mil litros de álcool líquido que vão ser distribuídos nas unidades de saúdes. Novos leitos Alexandre Kalil ainda anunciou a criação de 70 leitos de CTI (Centro de Tratamento Intensivo) em parceria com o Hospital Oncomed. Segundo o prefeito, a estrutura ainda vai contar com 130 enfermarias. Sobre o hospital de campanha que o Governo de Minas está montando em um contro de eventos em BH, o prefeito disse que está disponível para ajudar, caso necessário, e pediu união de esforços para conter a crise.

— Me preocupa muito o interior, que se não for atendido, esta massa humana vai cair na região metropolitana e vai causar o caos.

fonte: R7

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here