Minas tem 20 novos infectados por coronavírus; casos suspeitos ultrapassam 17 mil

Relatório da SES/MG aponta que Belo Horizonte, Nova Lima e Juiz de Fora lideram o ranking de pacientes mineiros

Já são 153 casos confirmados de coronavírus em Minas Gerais, 17.409 sob investigação. Em Belo Horizonte, há 96 infectados – seis a mais desde quarta-feira (25). 

As informações são da Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES/MG), divulgadas na manhã desta quinta (26). Não há registro de mortes. O boletim da SES/MG não diz se há óbitos investigados para a doença.

Em relação ao último balanço, a alta de infecções é de 15%. Na quarta (25), eram 133 contaminados, contra os 153 contabilizados hoje.
A curva de novos diagnósticos positivos voltou a subir no estado após leve queda nos dias 24 e 25. São 20 novos casos registrados em 24 horas, contra 3 novas infecções diárias notificadas nos dois últimos informes epidemiológicos. 
O salto no total de casos investigados é outro dado notável: 3.100 novas suspeitas em comparação com o relatório anterior, que contabilizava 14.227 investigações.  

Homens jovens predominam

Segundo o documento da SES/MG, a faixa etária com maior número de doentes é a de 20 a 59 anos. São 128 pacientes – ou 83,7% do público total
Na faixa de 60 a 79 anos, são 24 casos – 15,7% das infecções. Nenhuma criança, adolescente ou maior de 80 anos contraiu o vírus até o momento. 

Perfil geográfico

Ainda de acordo com o levantamento, a grande maioria dos casos de COVID-19 em Minas continua concentrada em Belo Horizonte – 96 casos reportados.
A segunda posição do ranking é ocupada pelo município de Nova Lima, na Região Metropolitana, com 11 infectados. 
A cidade é seguida por Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, com 8 casos, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, com 7 registros. Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, e Boa Esperança, no Sul de Minas, relataram suas primeiras infecções nesta quinta (26). Até o momento, 21 cidades mineiras relataram registros da doença. 
A Região Metropolitana de Belo Horizonte detém o maior número de cidades com registro da COVID-19 – cinco, no total. Acompanhando a RMBH, vêm o Vale do Rio Doce (5 municípios), Região Centro-Oeste (3), Triângulo Mineiro (2), Região Central (1) e Alto Paranaíba). 


NÚMEROS DO CORONAVÍRUS EM MINAS* 

Infecções e suspeitas

153 infectados17.409 casos suspeitosNenhuma morteAumento de infectados em 10 dias: 2.085%

Perfil epidemiológico

Sexo90 homens63 mulheres
Faixa etária128 de 20 a 59 anos24 de 60 a 79 anos

Ranking por cidade

  • Belo Horizonte (96)
  • Nova Lima (11)
  • Juiz de Fora (8)
  • Uberlândia (7)
  • Betim (3)
  • Uberaba (3)
  • Contagem (2)
  • Divinópolis (2)
  • Sete Lagoas (2)
  • Mariana (2)
  • Lagoa da Prata (2)
  • Boa Esperança (1)
  • Bom Despacho (1)
  • Campos Altos (1)
  • Coronel Fabriciano (1)
  • Governador Valadares (1)
  • Ipatinga (1)
  • Patrocínio (1)
  • Poços de Caldas (1)
  • São João Del Rei (1)
  • Timóteo (1)
  • Em investigação (5)

Regiões afetadas

  • Região Metropolitana – 5 municípios
  • Vale do Rio Doce – 4 municípios
  • Centro-Oeste – 3 municípios
  • Triângulo Mineiro – 2 municípios
  • Alto Paranaíba – 2 minicípios
  • Região Central – 1 município
  • Sem registro: Noroeste, Norte, Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri, Oeste, Sul, Sudoeste, Campo das Vertentes e Zona da Mata

*Fonte: Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais – boletim divulgado em 26/3, às 13h

****

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

fonte: Estado de Minas

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here