“O medo não acabou”

Depoimento de Khetlynn Nery

A gente pensava que era bomba porque sempre tem um engraçadinho que solta bomba. Eu estava no banheiro [quando o atirador começou a disparar], e nunca ia passar pela minha cabeça que estavam matando pessoas. Ouvimos o atirador dizendo: “pode chamar a polícia, vou matar todo mundo”. Aí comecei a entrar em desespero e liguei para a minha mãe. Falei: “estão atirando na escola”. E ela falou para me acalmar e disse que ia ligar para a polícia. Me senti encurralada. Eu pensava: “meu Deus, será que vou sair daqui viva? E se a polícia não chegar antes de ele entrar nesse banheiro?”. Quando os assassinos vinham perto do banheiro e gritavam, a gente ficava desesperada e pedia para as meninas fazerem silêncio para não chamar a atenção deles.

Fonte:https://noticias.uol.com.br/reportagens-especiais/historias-dos-sobreviventes-do-massacre-de-suzano-sp/#tematico-3

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here