Passeata pelo fim da violência contra mulheres marca “Dia Laranja” em BH

Vestidas com camisas laranjas em alusão ao Dia Laranja, que é como esse movimento é marcado, cerca de 200 pessoas, entre mulheres, homens, idosos e crianças se uniram contra as agressões

O basta à violência contra a mulher mobilizou ativistas e comunidade em ato que tomou a Avenida João Pinheiro em passeata da Praça da Liberdade até a Avenida Afonso Pena, em Belo Horizonte, no fim desta manhã de domingo (08). Vestidas com camisas laranjas em alusão ao Dia Laranja, que é como esse movimento é marcado, cerca de 200 pessoas, entre mulheres, homens, idosos e crianças se uniram para conscientizar e cobrar atitudes contra as agressões.


A caminhada “Dia Laranja”, em várias cidades do país, marca o encerramento da mobilização mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”. Na capital mineira a convocação partiu do Comitê de Combate à Violência Contra a Mulher, núcleo do grupo “Mulheres do Brasil”.

Entre as palavras de ordem usadas para marcar a caminhada, estavam a máxima “meu corpo, minhas regras”, que prega a liberdade da mulher e o domínio sobre as decisões que envolvem seus corpos, e o lema de liberdade de decisão contra o importúnio e o assédio muitas vezes sofrido, que diz que “não é não”.


Segundo Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil, a adesão de vários gêneros e camadas sociais mostra a intenção de dar um basta a esse tipo de violência. ““Não podemos mais aceitar que uma mulher seja morta a cada duas horas e que haja um estupro a cada 11 minutos. Temos que mudar essa realidade urgente, é a união de todos e todas por uma causa global”, afirma.

Fonte: Estado de Minas

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here