PBH não manda representante para audiência que debateu enchentes na Vilarinho, em BH

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) não enviou representante para uma audiência pública, na Câmara Municipal, que discutiu nesta segunda-feira (11) o projeto contra enchentes na Avenida Vilarinho, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Moradores questionaram pontos do projeto e criticaram a ausência do prefeito.

Era para ser um encontro para que a prefeitura apresentasse o projeto que pretende pôr fim às inundações na Avenida Vilarinho, mas ninguém da administração municipal apareceu.

“A audiência foi aprovada com antecedência, enviados convites à prefeitura, a todos os órgãos envolvidos com essa obra da Vilarinho. Agora nós vamos convocar, nós já temos outra audiência para o dia 1 de abril. Nós vamos emitir convocação para esse representante que venha apresentar o projeto”, disse o vereador Dr. Nilton (PROS).

Todo ano a temporada de chuva resulta em alagamentos na Avenida Vilarinho. São cenas que ninguém mais quer ver: carros arrastados, pessoas ilhadas, mortes.

Em novembro de 2018, uma adolescente e mãe e filha que estavam em carro morreram na enchente. Na época, o prefeito se responsabilizou.

Um mês depois, o Comitê Estratégico de Emergência da administração municipal apresentou o projeto para reduzir o risco de inundações. Uma das propostas é a construção de dois túneis que vão desviar o excesso de água de dois córregos.

O projeto da prefeitura deve custar R$ 300 milhões aos cofres públicos, valor que precisa ser aprovado pelo Legislativo. Ambientalistas que participaram da reunião criticam a construção dos túneis. Segundo eles, as estruturas podem funcionar como canhões que vão despejar a água da chuva de forma violenta em outra região da cidade: a Norte.

A pressão e a velocidade dessa água para o Ribeirão Izidora e para o Ribeirão Floresta são muito ampliadas. A prefeitura insiste em querer licitar essa obra e não realizar obras que já estão com projetos prontos e com falta de recursos”, disse Ricardo Andrade, representante do Movimento Eu Vilarinho.

De acordo com a PBH, o projeto que pretende evitar novos alagamentos na avenida se baseia em estudos hidrológicos que contemplam as bacias do Nado, Vilarinho e Isidoro.

Neste momento, segundo a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), estão sendo detalhadas algumas questões do projeto, como orçamento e documentação necessária ao processo licitatório.

Sobre a ausência na reunião de desta segunda-feira, a prefeitura disse que optou por concentrar os debates com a população em uma outra audiência pública que já estava agendada para o dia 14, quinta-feira, na Escola Municipal Francisco Magalhães, no bairro Vila Clóris.

Fonte:https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2019/03/12/pbh-nao-manda-representante-para-audiencia-que-debateu-enchentes-na-vilarinho-em-bh.ghtml

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here