Prefeito e vereadores vão discutir reabertura do comércio em BH

Câmara Municipal convidou representantes dos lojistas e da prefeitura para analisar o que pode ser flexibilizado no decreto de isolamento na cidade

 prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), vereadores e representantes do comércio vão se reunir, nesta segunda-feira (13), para discutir uma possível reabertura de estabelecimentos fechados devido à pandemia de covid-19.

O encontro foi convocado pelo vereador Léo Burguês (PSL), líder de Governo na Câmara Municipal. Segundo o parlamentar, o objetivo da reunião é avaliar quais serviços podem ter as medidas de isolamento flexibilizadas e como deve acontecer o retorno das atividades após liberação das equipes de saúde.

— A proposta é que possamos, de uma maneira serena, discutir como vamos trazer o comércio de volta.

Burguês adiantou à reportagem que uma das propostas que vão ser sugeridas é a criação de horários alternados para o funcionamento do comércio. Representantes da BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) e da Guarda Municipal vão participar do encontro para avaliar o impacto dos projetos.

— Com esta medida, vamos evitar grandes aglomerações dentro do transporte público, criando novos horários de pico.

Alguns convidados, como o prefeito Alexandre Kalil, vão falar via chamada de vídeo, uma vez que fazem parte do grupo de risco de contaminação.

Decreto

Após a reunião, que acontece nesta manhã, os vereadores podem sugerir à prefeitura alterações no decreto de Alexandre Kalil que define as medidas de isolamento social em Belo Horizonte.

Segundo a lei em vigor, apenas as atividades consideradas essenciais podem funcionar. A lista inclui mercados, padarias, serviços de saúde, postos de combustível, agências bancárias, casas lotérias e lojas de materiais de construção. Restaurantes podem abrir para entregar a comida, desde que o cliente não consuma no estabelecimento.

Na última semana, o prefeito endureceu ainda mais as regras ao proibir que lojas atendessem os compradores nas portas.

Dos 806 casos confirmados de coronavírus em Minas Gerais, 349 estão em Belo Horizonte. O Estado tem 20 mortes, sendo seis na capital mineira.

fonte: r7

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here