Profissionais de saúde poderão se deslocar gratuitamente por BH

Empresa de mobilidade urbana, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde, vai oferecer corridas a partir desta quarta-feira (6)

Pensando em alternativas para controlar e evitar os impactos da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) sob a população, a 99, empresa de mobilidade urbana, em conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde vai oferecer corridas por aplicativos para que profissionais da saúde e funcionários administrativos de Belo Horizonte voltem para casa em segurança. A ação começa a valer a partir desta quarta-feira (6) e vai beneficiar, diretamente, mais de 12 mil pessoas. 

A ação integra o programa de combate à COVID-19 da 99 em todo o território nacional, que tem como principal medida a doação de corridas para governos municipais e estaduais. Segundo a proposta da empresa, serão mais de R$ 4 milhões doados, afetando positivamente a renda dos motoristas que têm vínculo com a plataforma de aplicativo, pois eles ficarão com 100% do valor que seria pago pela corrida. Ainda sobre o projeto, as autoridades locais vão definir as regras para o uso dos cupons das corridas.

De acordo com o gerente regional de Operações da 99, Matheus Wood, a iniciativa da empresa visa reduzir o risco de contágio pelo coronavírus no transporte coletivo, devido ao tempo de exposição ao vírus em locais passíveis de contaminação.
“Temos um compromisso com o bem-estar dos nossos usuários e das comunidades e não poderíamos ficar apenas olhando. Só com as doações de corridas iremos apoiar mais de 380 mil pessoas em todo país. Poder levar, com carinho e segurança, pacientes e profissionais de saúde nos deixaram ainda mais animados para continuar nos mobilizando e motivando outras pessoas e empresas a fazerem o mesmo”, afirmou.
Desde 9 de abril a empresa de mobilidade urbana iniciou, na capital mineira, ações de colaboração no enfrentamento da COVID-19, como a desinfecção de mais de três mil carros usados no transporte de passageiros. Seguindo as recomendações de prevenção do Ministério da Saúde e as normas da empresa, os motoristas de aplicativo começaram a andar com os vidros abertos sempre que possível, além de orientarem os usuários a se sentar no banco de trás para evitar um contato mais próximo, disponibilizam álcool em gel e recomendam o uso obrigatório de máscaras. 
Além dessas iniciativas, a empresa realizou uma parceria com o governo de Minas Gerais, no dia 28 de abril, para que os taxistas vinculados ao aplicativo façam a entrega de medicamentos em domicílio aos idosos e portadores de doenças respiratórias em Belo Horizonte. A prestação do serviço começa a valer, neste mês, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e em Divinópolis, Região Oeste de Minas. 

fonte: Estado de Minas

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here