Setra-BH garante que contratou 500 trocadores; usuários reclamam ausência de profissionais

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) afirma ter contratado os 500 agentes de bordo para atenderem a demanda da população de Belo Horizonte no transporte público. No entanto, usuários continuam relatando a ausência dos profissionais nos coletivos (veja abaixo).

De acordo com a assessoria do sindicato, os funcionários foram contratados até 15 de fevereiro e alguns já estão atuando nos ônibus. O acordo para a contratação dos profissionais foi firmada junto à prefeitura (PBH) mesma data em que foi anunciado o reajuste de R$ 4,05 para R$ 4,50 nas tarifas de ônibus, em dezembro de 2018.

O Setra-BH informou ainda que nem todos os agentes de bordo estão atuando dentro dos coletivos; alguns estão em fase de treinamento, enquanto outros realizam serviços na garagem das empresas de ônibus.

Apesar do Setra-BH afirmar que os agentes foram contratados, o usuário do transporte de BH continua reclamando sobre a ausência do profissional nos ônibus da capital.

Carregamento de cartões BHBus

Na última sexta-feira (8), o BHAZ noticiou que um Projeto de Lei (PL) foi aprovado na Câmara Municipal e que caso seja sancionado pelo prefeito Alexandre Kalil (PHS) os cartões BHBus poderão ser recarregados também em bancas de jornais e revistas.

Atualmente, os novos créditos no bilhete eletrônico podem ser colocados nos coletivos (com valores de R$ 10 e R$ 20), nas estações do metrô, em pontos móveis espalhados pela cidade e pelo aplicativo BH Mobi.

Nos comentários da publicação, leitores relatam que não estão conseguindo realizar as recargas nos ônibus justamente pela falta do cobrador. “Recarga não é feita mais nos coletivos, pois não há cobrador”, “Sem cobrador está difícil fazer recarga”, “Não tem trocador para recarregar”, disseram alguns dos usuários.

Lei do agente de bordo

Em Belo Horizonte, a Lei 10.526/2012 determina que os veículos destinados aos serviços de transporte público coletivo e convencional devem operar com agente de bordo. No entanto, há alguns que não precisam do profissional:

  • Veículos do Bus Rapid Transit (BRT);
  • Em horário noturno, das 20h30 às 5h59;
  • Aos domingos e feriados;
  • E nos veículos dos serviços especiais caracterizados como executivos, turísticos ou miniônibus.

Denúncias

O cidadão que quiser denunciar a ausência de agentes de bordo na sua linha de ônibus podem entrar em contato com a Prefeitura de Belo Horizonte pelo telefone 156 ou no fale conosco do Portal da PBH.

Fonte:https://bhaz.com.br/2019/03/12/setra-bh-trocadores-onibus/

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here