Vereador de BH afirma que foi coagido e teve gabinete na Câmara invadido

Depois de ter um vereador preso, Câmara vive um dia agitado nesta terça-feira. O parlamentar Gabriel Azevedo (PHS) afirma ter sido coagido por homem que responde por crimes como porte ilegal de armas e roubo, dentro do gabinete. Ele filmou o homem em sua sala e postou nas redes sociais.

Guilherme dos Santos seria assessor do vereador afastado Wellington Magalhães. Segundo Gabriel, ele entrou no meu gabinete dizendo que precisava conversar sobre o processo no Ministério Público.

O parlamentar solicitou que se retirasse do local. Santos foi preso em janeiro em BH com carro clonado, documentos falsos e armas. Gabriel informou em plenário que o homem esteve presente em oitiva de testemunhas do processo de Magalhães. 

“Quem está sendo coagida é a nossa instituição, a Câmara. Estamos num país onde partidos são eliminados pelo que pensam e pelo que falam”, afirma.

A pedido do parlamentar, a presidente da Câmara, Nely Aquino (PRTB), proibiu a entrada desse cidadão na Casa Legislativa. De acordo com a segurança da Câmara, todos os cidadãos são revistados antes de entrar no prédio.

É a segunda vez que Gabriel relata ameaça ligada a Magalhães. No ano passado, ele registrou no Ministério Público ter sido jurado de morte no plenário da Câmara por pessoa vinculada ao ex-parlamentar.

Fonte:https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2019/04/02/interna_politica,1043241/vereador-de-bh-afirma-que-foi-coagido-e-teve-gabinete-na-camara-invadi.shtml

Desenvolvimento de software sob medida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here